Alagoas registra 2.308 casos de abuso sexual infantil em cinco anos

87,5% dos casos envolvem meninas

Design sem nome 11 - Alagoas registra 2.308 casos de abuso sexual infantil em cinco anos
Compartilhe

Casos de abuso e exploração sexual de crianças são denunciados com frequência nos meios de comunicação. Uma realidade vivida por aqueles que sequer são capazes de se defenderem e, muitas vezes, também não conseguem denunciar. São meninos e meninas vítimas de pessoas que, na maioria dos casos, são de seu convívio familiar. Em Alagoas, de 2017 a 2021, foram registrados 2.308 casos de violência sexual contra crianças de 0 a 14 anos, o que representa 65,4% do total de notificações de abusos sexuais em Alagoas neste período (3.527).

De acordo com dados coletados pela Agência Tatu junto à Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), do total de casos registrados, 2.021 (87,5%) vitimaram meninas, enquanto 287 foram cometidos contra meninos (12,5%).

Grafico abuso sexual infantil Alagoas 1 - Alagoas registra 2.308 casos de abuso sexual infantil em cinco anos

Sobre o tipo de abuso praticado, estupro foi o mais registrado entre a faixa etária que vai 0 a 14 anos. Foram 1.786 casos deste tipo de crime, seguido de assédio sexual 394.

Outro dado alarmante é sobre os locais em que os crimes foram praticados contra as crianças. 1.616 crianças foram vítimas de algum crime de abuso e exploração sexual em suas casas.

Confira a quantidade de casos registrados por ano e por sexo

Grafico abuso sexual infantil Alagoas 2 1 - Alagoas registra 2.308 casos de abuso sexual infantil em cinco anos

Saiba onde denunciar

Em todo o estado há serviços disponíveis para atendimento das vítimas de casos de abuso e exploração sexual.

Maceió

  • Rede de Atenção as Vítimas de Violência Sexual (RAVVS), que fica na área Lilás do Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira.

Telefone: 3131-1355 | 3315-1393 | 9.8882-9765
(Crianças de ambos os sexos até 12 anos; vítimas do sexo feminino em qualquer idade)

  • Hospital Geral do Estado Dr. Osvaldo Brandão Vilela (HGE).
    Telefones: 3315-3281
    (Crianças de ambos os sexos até 12 anos; vítimas do sexo masculino em qualquer idade)

Rio Largo

  • Hospital Geral Ib Gatto Falcão.
    Telefone: 3261-2414
    (Vítimas de qualquer sexo e idade)

Arapiraca

  • Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly.
    Telefone: 3539-8670
    (Vítimas de qualquer sexo e idade)

Outros serviços também podem fazer o atendimento às vítimas

Polícia Militar – 190

SAMU – 192

Disque Direitos Humanos – 100

Central de Atendimento à Mulher – 180

Centro de Valorização da Vida – 188

Encontrou algum erro? Nos informe por aqui.

Recomendado para você

Colagem em preto e branco de pessoas com baldes e bacias em menção aos domicílios brasileiros sem água encanada

67% dos domicílios brasileiros sem água encanada estão na região Nordeste

Em todo o país, mais de 4,8 milhões de pessoas residem em domicílios sem água canalizada
Capa da matéria "Mais de 285 mil famílias no Nordeste não tem banheiro em suas casas" publicada originalmente na Agência Tatu.

Mais de 285 mil famílias no Nordeste não tem banheiro em suas casas

Maranhão é o estado com maior quantitativo de domicílios sem banheiro em todo o país
Capa da matéria "6 a cada 10 deputados do Nordeste votaram contra pautas ambientais" publicada originalmente na Agência Tatu

6 a cada 10 deputados do Nordeste votaram contra pautas ambientais

Maioria dos votos é de parlamentares de partidos de direita, extrema-direita e centro
Ilustração com fundo laranja e o mapa de alagoas ao fundo e uma colagens de cadeiras de escola com um ventilador de teto em cima.

Emergência climática: a cada 10 escolas públicas em AL, 6 não têm climatização

Belém, São Brás e Taquarana são as cidades que menos possuem climatização em sala de aula