Ceia de Natal: Veja a diferença de preço dos itens nos bairros de Maceió

O valor de um mesmo produto chegou a variar em mais de 100%, entre regiões da cidade.

Panettone com símbolo de cifrão.
Compartilhe

Amigos secretos, confraternizações e uma ceia especial. Vai chegando o fim do ano e muitas famílias e amigos se reúnem para um jantar de Natal com algumas comidas clássicas. Pensando nisso, a Agência Tatu analisou a média dos preços de produtos natalinos vendidos em Maceió, a partir dos dados das notas fiscais disponibilizados pela Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL). 

As análises foram feitas levando em consideração as regiões administrativas da capital. Confira a seguir o preço médio de 15 itens diferentes, em cada uma das regiões, na última semana.

As regiões administrativas 2 e 5, formadas pelos bairros do Vergel do Lago, Trapiche da Barra, Jacintinho, Barro Duro e adjacências, têm o maior número de produtos mais caros, ou seja, que foram vendidos pelo maior valor. Já a região 3, que contempla os bairros do Farol ao Ouro Preto, possui apenas um produto vendido pelo valor mais caro na média da última semana.  

Já analisando os produtos, a maionese Hellman's de 200g foi o que teve maior diferença de preço entre as regiões, com uma variação de 122%. Enquanto no Benedito Bentes e Antares ela custa R$ 5,23, em média, no Vergel e região custa R$ 11,64. 

O Tubinho de Wafer Montevérgine e Geleia de Morango Queensberry seguem com a segunda e terceira maior variação entre as regiões, com 58% e 49%, respectivamente. 

O produto com a menor variação foi a Torrada Integral da Bauducco (12%), custando R$ 0,70 a mais na região que contempla de Cruz das Almas a Riacho Doce, do que na região 6 (Benedito Bentes e Antares), que registrou o menor preço. 

Regiões administrativas de Maceió

A cidade é subdividida em oito regiões administrativas, cada uma delas reúne um conjunto de bairros. Confira cada região e os bairros na tabela abaixo:

Metodologia

Os dados utilizados nesta matéria foram coletados via API (Interface de Programação de Aplicação), disponibilizada pela Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) para a consulta de preços em notas fiscais emitidas no estado. Para isso, em um primeiro momento, foi feita uma lista de mais de 100 produtos típicos das festas de fim de ano, de diversas marcas, e realizado diversos filtros para obter somente itens que tiverem vendas registradas em todas as regiões da cidade na última semana, a fim de facilitar a comparação dos dados.

*Estagiária sob supervisão da editoria.

Dados abertos

Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:

Encontrou algum erro? Nos informe por aqui.

Recomendado para você

Capa da matéria " Alagoas é o único estado com saldo negativo de emprego do país no primeiro quadrimestre de 2024" publicada originalmente na Agência Tatu.

Alagoas é o único estado do país com saldo negativo de emprego no primeiro quadrimestre de 2024

CAGED registra saldo negativo com 13 mil trabalhadores a menos no mercado de trabalho formal
Capa da matéria sobre empreendedores surdos do Nordeste. Fundo em azul com mãos, em preto e branco, fazendo os sinais em Libras formando a palavra Negócio Acessível".

Empreendedores surdos provam que deficiência não limita capacidade de ter a própria empresa

Reportagem especial traz histórias de três empreendedores surdos e seus negócios
Imagem gráfica com fundo azul e foto recortada e em preto e branco de documentos com mão escrevendo com calculadora ao lado

Imposto de Renda 2024: veja as novidades, prazos e informações para declaração

Agora é obrigatória a declaração de bens que estão no exterior; veja demais mudanças
Capa da matéria "23% das negociações realizadas pelo programa Desenrola Brasil foram no Nordeste" publicada originalmente na Agência Tatu.

23% das negociações realizadas pelo Desenrola Brasil foram no Nordeste

Iniciativa do Governo Federal, programa renegociou débitos de até R$ 20 mil