Com pandemia, número de embarques e desembarques em AL cai em 2020

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Quantidade é a menor registrada em dez anos 

Avião no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares (Foto: Jonathan Lins/ Ascom Sedetur)

Por Agência Tatu

Em 2020, mais de 1,1 milhão passageiros embarcaram ou desembarcaram no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, em Maceió, segundo dados da seção Indicadores do Mercado de Transporte Aéreo da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), analisados pela Agência Tatu.

Esse número, que compreende viagens domésticas e internacionais, é 46% menor que em 2019, quando foram registrados mais de 2 milhões de passageiros embarcando ou desembarcando em Alagoas.

Em termos de quantidade de passageiros, o ano de 2020, marcado pela pandemia do novo coronavírus e pelas medidas restritivas de isolamento social,  registrou o menor número de voos em dez anos (2011-2020).

Confira a seguir os indicadores na série de 10 anos:

Setores afetados

A reportagem da Agência Tatu procurou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur) para entender se os dados de 2020 também se refletem em outros setores envolvidos no trade turístico durante o primeiro ano da pandemia do novo coronavírus. Em nota enviada via assessoria de comunicação, o órgão explicou que assim como menor fluxo de passageiros do Aeroporto foi registrada também uma queda no número de ocupação hoteleira.

“Em 2019, os hotéis em Alagoas tiveram uma ocupação média de 92% no réveillon, por exemplo. No mesmo período em 2020, a média foi de 87,87%. Os dados são da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) de Alagoas. Em relação à malha aérea, o Aeroporto recebeu em dezembro de 2020 uma média de 19 voos diários. Durante toda a alta temporada de verão serão 120 fretamentos entre dezembro do ano passado e março deste ano. No ano anterior, em 2019, esse número era de 26 voos diários e 400 fretamentos no mesmo período de comparação”, diz trecho da nota.

Apesar dos números negativos em 2020, a Sedetur projeta para este ano uma rápida recuperação diante da crise ocasionada pelas medidas restritivas e necessárias da pandemia.

“De acordo com as pesquisas divulgadas por operadoras de viagem, como CVC, Decolar e Booking.com, Maceió foi o 2º destino mais procurado para as férias de janeiro e é também o 2º destino mais procurado para o feriadão do Carnaval, passando a frente de cidades como Recife e Rio de Janeiro, tradicionais concorrentes do mercado nacional. Na última semana, a Decolar divulgou que a capital alagoana foi o destino mais vendido do Nordeste e ocupa a 3º colocação do ranking nacional”, explicou a Sedetur.

DADOS ABERTOS | Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:

Assine a nossa newsletter

Recomendadas pra você

Receba conteúdo gratuito da Tatu diretamente no seu WhatsApp.