Comidas típicas do Natal têm variação de até 1.400% em Alagoas

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Panetone de 400 gramas pode ser encontrado por valores que variam entre R$ 5,99 e R $89,90

Por Lucas Maia

O fim do ano está chegando e o mundo inteiro se prepara para uma das festas mais esperadas: o Natal. A data, que para os cristãos celebra o nascimento de Jesus, movimenta a economia e diversos estabelecimentos ficam lotados. Para marcar a comemoração, diversas famílias se reúnem e realizam uma ceia repleta de comidas típicas. 

Muito além da necessidade ou não das polêmicas uvas-passas no cardápio, a variação de preços dos produtos típicos da festividade chega a ser de 1.400% na região metropolitana de Maceió, segundo dados que foram extraídos das notas fiscais desta quarta-feira (16), a menos de 10 dias do Natal. Estas informações são fornecidas pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e foram analisadas pela Agência Tatu.

PANETONE

Foto: Pixabay

O pão doce frutado, tradicionalmente consumido nessa época do ano, pode ser encontrado desde valores bem acessíveis a extremamente altos. Responsável pela maior diferença desta lista, o produto (na apresentação de 400g) tem preços que se iniciam em R$5,99, na marca própria dos supermercados G. Barbosa. O produto mais caro pertence à marca Lindt, à venda no supermercado Palato por R$89,90, preço 15 vezes maior que o produto mais em conta.

CHESTER

Foto: Pixabay

A ave, que vem substituindo o peru na ceia dos brasileiros, possui uma variação menor. O quilo do chester congelado é encontrado a partir de R$13 e pode chegar a R$27,99. Já versões mais elaboradas, como o produto desossado, pronto ou defumado pode chegar até R$64,90.

PERU CONGELADO

Foto: Pixabay

Alimento símbolo do período natalino, o peru congelado está custando entre R$16,98 e R$26,99 por cada quilo. O produto mais barato é da marca Rezende e pode ser encontrado nos supermercados Unicompra.

DADOS ABERTOS – Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados utilizada na produção desta matéria para consulta:

Assine a nossa newsletter

Recomendadas pra você

Receba conteúdo gratuito da Tatu diretamente no seu WhatsApp.