Alagoas registrou 242 ocorrências de afogamento em 2020

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas alerta com dicas de prevenção

Por Maria Luíza Ávila*

Treinamento do Grupo de Salvamento Aquático | Reprodução: CBMAL

Com a chegada do Carnaval, é comum uma maior procura pelas praias do estado, sendo relevante reforçar a importância dos cuidados antes de entrar no mar. Isso porque, no último ano, foram registradas 242 ocorrências de afogamento em Alagoas, quatro a mais do que em 2019.

As informações são do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL), fornecidas à Agência Tatu. Ainda de acordo com os dados, cinco dos 13 municípios da região metropolitana lideram o número de afogamentos: Marechal Deodoro, Barra de Santo Antônio, Paripueira e a capital, Maceió.  

Em relação ao número de óbitos, o Corpo de Bombeiros informou que esses dados são contabilizados pelo SAMU ou Instituto Médico Legal.

Em entrevista à  Agência Tatu, o Cabo André Luiz, do CBMAL alerta para as medidas preventivas necessárias. “A atuação de pessoas sem conhecimento geralmente remete a ações simples, como retirar a vítima da água, caso não seja possível ligar para o 193 ou alertar o posto de guarda-vidas mais próximo”. 

O cabo reitera ainda o que fazer em caso de afogamento. “Não tentar entrar na água se não tiver conhecimento e/ou técnica de salvamento, pois poderá se tornar vítima também, porque uma pessoa se afogando tende a se agarrar em que estiver próximo”. 

DICAS DE SEGURANÇA

O que mais salva nesses casos é a prevenção. Fique atento às dicas do Corpo de Bombeiros fornecidas à  Agência Tatu sobre segurança no mar:

  1. Evite locais desconhecidos para entrar na água;
  2. Não entre na água se tiver ingerido bebida alcoólica, mesmo sendo um bom nadador;
  3. Sempre procure um guarda-vidas para saber onde é o melhor local para banho;
  4. Se a praia, rio, lagoa, canal, não tiver a presença de Guarda-Vidas, pergunte a moradores e ou barraqueiros locais, eles sabem onde ocorrem o maior número de afogamentos;
  5. Fique atento aos surfistas, alguns foram treinados pelo CBMAL para dar o primeiro suporte em caso de afogamento;
  6. No caso de crianças, é sempre recomendado a presença de um adulto a pelo menos 1 metro de distância, nunca deixando a água passar da altura do umbigo.

*Estagiária sob supervisão da Editoria

DADOS ABERTOS | Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:
—  Número de afogamentos em Alagoas

Assine a nossa newsletter

Recomendadas pra você

Receba conteúdo gratuito da Tatu diretamente no seu WhatsApp.