Assassinatos aumentam 11% em 2020 em Alagoas

Maioria dos crimes é cometido contra homens, dos 18 aos 29 anos, em casa ou nas proximidades e por arma de fogo

firearm 409252 640 - Assassinatos aumentam 11% em 2020 em Alagoas
Compartilhe

Em todo o estado foram registrados 1345 crimes letais intencionais, no ano passado, o que representa um aumento de 11,7% em relação a 2019, quando houve 1188 homicídios em Alagoas.

Os dados, coletados pela Agência Tatu, são da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) e englobam os números de homicídio doloso, roubo seguido de morte (latrocínio), lesão corporal, resistência à abordagem policial (que é quando a morte é causada pela polícia) e outros crimes violentos contra a pessoa que resultem em morte.

Mesmo com o aumento em 2020, os números ainda são menores do que os registrados em 2018, quando 1524 pessoas foram vítimas destes tipos de crimes. Veja a quantidade de homicídios mês a mês nos três anos.

Do total, 92,6% dos homicídios foram contra homens (1.245), enquanto o percentual de mulheres vítimas desses crimes foi de 7,4% (100). A faixa etária com maior número de pessoas assassinadas é de jovens dos 18 aos 29 anos (51,7%) e o instrumento mais utilizado são armas de fogo. A casa da vítima ou imediações e vias públicas são os locais em que mais acontecem esse tipo de crime: 46,3% e 46,2%, respectivamente.

Em nota, a SSP alegou que o aumento dos casos pode ter acontecido por conta da pandemia da Covid-19, que gerou mudanças em diversas áreas da sociedade. “Em 2020, tivemos um cenário atípico com a pandemia ocasionada pelo Coronavírus, o que desencadeou alterações na dinâmica de atuação em diversas esferas, inclusive na Segurança Pública”, menciona a nota.

A secretaria afirmou ainda, por meio da nota, que as forças de segurança seguem desenvolvendo ações de combate ao crime, priorizando as regiões mais vulneráveis e com maior incidência criminal.

Dados abertos

Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:

Encontrou algum erro? Nos informe por aqui.

Recomendado para você

Ilustração com fundo lilás, o nome "agosto" transparente e a imagem de três mulheres fazendo sinal de "pare". Capa da matéria sobre aumento de casos de violência contra a mulher no nordeste.

Violência contra a mulher aumenta 22% no Nordeste no primeiro semestre de 2023

Agência Tatu analisou dados obtidos via LAI e comparou com o mesmo período de 2022
Capa da matéria "Maus-tratos contra crianças de até quatro anos aumentam em 47% no Nordeste'', publicada originalmente na Agência Tatu. Imagem ilustrativa de um urso de pelúcia chorando, ao fundo, elementos visuais de gráficos de linha.

Maus-tratos contra crianças de até quatro anos aumentam em 47% no Nordeste

Sergipe apresentou a maior taxa por habitantes, enquanto a Paraíba apresentou a menor
Capa da matéria "Chuvas no Nordeste deixam mais de 27 mil pessoas desalojadas " publicada originalmente na Agência Tatu

Chuvas no Nordeste deixam mais de 27 mil pessoas desalojadas 

Diversos municípios já tiveram estado de emergência declarado
Capa da matéria sobre violência em ambiente escolar.

Combate à violência em ambiente escolar ganha força com nova lei

Legislação surgiu como forma de conter ataques em escolas; 2023 foi o ano com maior quantidade de casos nos últimos 22 anos