Buscas por ‘gripe’ no Google disparam em Alagoas

Maior volume de pesquisas aconteceu durante as festas de fim de ano 

influenza gripe cdc - Buscas por ‘gripe’ no Google disparam em Alagoas
Compartilhe

Após meses de queda nos casos de Covid-19, nas últimas semanas houve um aumento das notificações da doença em todo o mundo. Além do coronavírus, a gripe H3N2, causada por variantes do vírus da influenza, também começou a se espalhar. O novo cenário fez com que buscas no Google pelo termo “gripe” disparassem em Alagoas.

As informações do Google Trends, analisadas pela  Agência Tatu, mostram que na semana de 26 de dezembro a 1º de janeiro deste ano, período das festas de fim de ano, o nível de pesquisas por “gripe” no Google no estado chegou ao índice 100, maior taxa de busca pelo termo do último ano. Confira no gráfico abaixo:



Em relação aos assuntos relacionados às buscas por ‘gripe’, nos últimos sete dias (31 de dezembro a 6 de janeiro), estiveram em ascensão os termos: “Flurona”, nome dado à infecção conjunta do vírus da influenza e da Covid ao mesmo tempo; “Azitromicina bula'' e “Covid-19”.

A plataforma permite ainda entender como os municípios alagoanos e localidades do estado buscaram pelo termo na última semana. Penedo atingiu o índice 100 de interesse, seguido do povoado de Peri Peri, na cidade de Boca Da Mata, com índice de buscas de 90. Depois aparecem os municípios de Teotônio Vilela, Coruripe e Craíbas com índices de 69, 68 e 65, respectivamente. Maceió ocupou a 13ª posição de interesse de buscas, apresentando o índice de 44.

Gripe nos últimos 5 anos

Quando analisadas as buscas dos últimos cinco anos, a última semana de 2021 foi a que registrou maior alta, com índice 100. Antes disso, um outro pico de busca foi registrado no início da pandemia, em março de 2020, com taxa de 72.



Como é calculado?

O interesse de busca não representa números absolutos de volume de pesquisa e é calculado pelo Google dentro de um índice, que varia de 0 a 100. Onde 100 representa a relevância máxima de pesquisas sobre aquele determinado termo e 0 retrata interesse baixo ou nenhum.

*Estagiária sob a supervisão da Editoria

Encontrou algum erro? Nos informe por aqui.

Recomendado para você

hanseníase no nordeste

Nordeste é a região que menos reduziu casos de hanseníase no Brasil

Dados do Ministério da Saúde mostram redução de 33,1% de casos de hanseníase entre 2013 e 2022
Colagem em preto e branco de pessoas com baldes e bacias em menção aos domicílios brasileiros sem água encanada

67% dos domicílios brasileiros sem água encanada estão na região Nordeste

Em todo o país, mais de 4,8 milhões de pessoas residem em domicílios sem água canalizada
Capa da matéria "Nordeste já registrou mais de 15 mil casos de dengue em 2024" publicada originalmente na Agência Tatu.

Nordeste já registrou mais de 15 mil casos de dengue em 2024

Sudeste concentra maior porcentagem dos registros no Brasil; especialistas reforçam que é fundamental manter os cuidados e prevenção
Capa da matéria "Apenas 13 a cada 100 habitantes do Nordeste têm plano de saúde" publicada originalmente na Agência Tatu.

Apenas 13 a cada 100 habitantes do Nordeste têm plano de saúde

Maranhão é o estado com menor quantitativo proporcional da região