Centro de Maceió foi o bairro que registrou a maior taxa de assaltos em 2020

Jaraguá e Mangabeiras também apresentam altos índices deste tipo de crime

fecomercioAL - Centro de Maceió foi o bairro que registrou a maior taxa de assaltos em 2020
Compartilhe

Entre os 50 bairros da capital alagoana, o Centro de Maceió foi o que registrou a maior taxa de assaltos por 100 mil habitantes em 2020. Foram 192 assaltos no total, mas que, quando comparado à população do bairro, revelam uma taxa de 9.791 assaltos para cada 100 mil habitantes.

Os dados, analisados pela Agência Tatu, são da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP) e foram cruzados com a estimativa populacional de cada bairro da capital, publicada pelo Tribunal de Justiça de Alagoas, através do relatório Projeções da População Residente dos Municípios Alagoanos e dos Bairros da Cidade de Maceió 2017–2020. De acordo com os dados, a população do Centro de Maceió é de 1.961 habitantes.



Seguindo o ranking, o bairro do Jaraguá apresentou uma taxa de 1.906 assaltos para cada cem mil habitantes. Logo após, Mangabeiras teve uma taxa de 1.648 a cada 100 mil habitantes. Os bairros de Chã da Jaqueira, Chã de Bebedouro e Santo Amaro foram os que apresentaram as menores taxas de assalto na capital. Respectivamente: 159, 135 e 100 assaltos a cada 100 mil habitantes.

Dos tipos de assaltos que ocorreram com mais frequência no Centro de Maceió, 153 foram a pessoas que transitavam a pé,  seguido de 10 roubos a coletivos. Ao analisar os instrumentos utilizados, 44,8% dos assaltos no Centro foram cometidos com porte de arma de fogo.

COMO DENUNCIAR

Durante todo o ano passado, Maceió registrou 5.071 assaltos. As denúncias de assalto são formalizadas por meio dos boletins de ocorrência, que podem ser realizados nas delegacias da capital e também por meio da Delegacia Virtual do Ministério da Justiça.

*Estagiária sob a supervisão da Editoria

Dados abertos

Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:

Encontrou algum erro? Nos informe por aqui.

Recomendado para você

Ilustração com fundo lilás, o nome "agosto" transparente e a imagem de três mulheres fazendo sinal de "pare". Capa da matéria sobre aumento de casos de violência contra a mulher no nordeste.

Violência contra a mulher aumenta 22% no Nordeste no primeiro semestre de 2023

Agência Tatu analisou dados obtidos via LAI e comparou com o mesmo período de 2022
Capa da matéria "Maus-tratos contra crianças de até quatro anos aumentam em 47% no Nordeste'', publicada originalmente na Agência Tatu. Imagem ilustrativa de um urso de pelúcia chorando, ao fundo, elementos visuais de gráficos de linha.

Maus-tratos contra crianças de até quatro anos aumentam em 47% no Nordeste

Sergipe apresentou a maior taxa por habitantes, enquanto a Paraíba apresentou a menor
Capa da matéria sobre violência em ambiente escolar.

Combate à violência em ambiente escolar ganha força com nova lei

Legislação surgiu como forma de conter ataques em escolas; 2023 foi o ano com maior quantidade de casos nos últimos 22 anos
Capa da matéria "Chuvas no Nordeste deixam mais de 27 mil pessoas desalojadas " publicada originalmente na Agência Tatu

Chuvas no Nordeste deixam mais de 27 mil pessoas desalojadas 

Diversos municípios já tiveram estado de emergência declarado