Covid-19: mesmo com aumento de casos, números ainda são menores que no pico | Agência Tatu de Jornalismo de Dados

Covid-19: mesmo com aumento de casos, números ainda são menores que no pico

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Em junho, Alagoas registrou 25 mil novos casos; já em novembro, foram 4 mil novos registros

Por Lucas Maia

Após cerca de quatro meses de quedas contínuas no número de positivos para Covid-19, Alagoas voltou a registrar um aumento de casos confirmados. 

Os dados da Secretaria de Estado da Saúde, sistematizados pelo brasil.io e analisados pela Agência Tatu, apontam que Alagoas reduziu os casos de 25.674 no mês de junho para 3.910 no mês de outubro. Já em novembro a quantidade voltou a subir, tendo registrado 4.195 novos casos confirmados para o novo coronavírus. Veja o gráfico:

A ocupação dos leitos exclusivos para Covid-19 também foi afetada com o aumento dos casos. Enquanto em outubro era de 37% nos leitos de UTI e de 21% nos leitos totais, na última quarta-feira (9), a Sesau divulgou em boletim que a ocupação atual é de 52% nos leitos de UTI e de 37% nos leitos totais.

Dados de ocupação de leitos em 9 de dezembro

Em setembro, quando os casos da doença estavam diminuindo, o Governo de Alagoas desativou o Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares, que ficava no bairro de Jaraguá, em Maceió, o que impacta no percentual de ocupação dos leitos atual.

Em números absolutos, em 28 de outubro havia 159 leitos ocupados para um total de 774 disponíveis. Atualmente são 202 pacientes internados para um total de 546 leitos.

Em nota, a Sesau informou que está monitorando este aumento e que pode aumentar as vagas caso seja necessário. “Alagoas tem condições de continuar fazendo o enfrentamento à pandemia da Covid-19 com todos os seus hospitais novos que foram entregues à população. Se houver necessidade, com certeza, o Hospital de Campanha será novamente estruturado e os leitos nos hospitais privados e filantrópicos serão contratualizados”, informa.

Para a Secretaria, houve descuido da população quanto aos cuidados que dizem respeito à pandemia. “O aumento de casos da doença já era esperado, pois durante os últimos meses houve registros de aglomerações políticas, as pessoas não estão mais seguindo as regras que versam sobre distanciamento social, utilização de máscaras, uso de álcool gel 70°, lavagem das mãos com sabão, métodos protetivos que são considerados importantes no combate à doença. A alta temporada também é um fator que contribui para este aumento nos casos ativos da Covid-19”, afirma.

Veja nos gráficos abaixo os números diários de casos e óbitos resultantes da Covid-19 em Alagoas:

Assine a nossa newsletter

Recomendadas pra você

Receba conteúdo gratuito da Tatu diretamente no seu WhatsApp.