Dados do Google mostram impacto no fluxo de pessoas em lugares de Maceió e Arapiraca

12/08/20, 18h08 (atualizada em 06/12/21, 20h12)

Compartilhe:

Reportagem Agência Tatu

Dados do Relatório de Mobilidade da Comunidade do Google e analisados pela  Agência Tatu mostram como estabelecimentos comerciais, como restaurantes, cafés, shoppings centers, parques temáticos, entre outros, foram impactados com a pandemia da Covi-19, em Maceió e Arapiraca. As informações levantadas mostram o fluxo de pessoas que circularam nesses ambientes desde março.

Maceió

Na visualização abaixo você pode conferir — por meio dos gráficos — como se deu o movimento de pessoas nos estabelecimentos em Maceió, no período de 1º de março até 31 de julho. Assim, é possível notar um grande queda no fluxo de pessoas na maioria dos lugares analisados após o primeiro decreto de fechamento do comércio, que começou a vigorar em 21 de março, em Alagoas.

Arapiraca

Esta outra visualização revela a situação de Arapiraca, segunda maior cidade de Alagoas, no mesmo período, de 1 de março a 31 de julho.

Entenda os dados

Para reunir essas informações, o Google utiliza informações de usuários que mantém o serviço de geolocalização sempre ativo e assim armazena o histórico de dados, classificando-os em seis padrões de localização: lazer e entretenimento,  mercados e farmácias, parques e praias, estações de trem e metrô, locais de trabalho e residências.

A base de cálculo das visualizações acima é o 0%, nível considerado normal de fluxo de pessoas em cada um dos tipos de estabelecimentos. Quando o valor for mais negativo significa que a redução de movimentação de pessoas é maior. Já os valores positivos indicam um aumento no fluxo de pessoas.

Somos uma startup de jornalismo de dados de Alagoas  com foco em produção de conteúdo e produtos inovadores para a realidade local e regional.

Assine a nossa newsletter

© 2017 - 2021 Agência Tatu de Jornalismo de Dados.

Todos os direitos reservados.

Política de Privacidade