Alagoas é o estado do Nordeste com a menor incidência de Covid-19 nos presídios; veja ranking

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Confira a quantidade de casos e óbitos nas penitenciárias de cada estado da região

Reeducando sendo testado para a covid-19 / Foto: Seris-AL

Por Agência Tatu
Atualizada em 10/02/2021, às 21h10

Alagoas é o estado do Nordeste com a menor incidência do novo coronavírus entre os reeducandos. As informações são do Painel Medidas Contra a Covid, do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), analisados pela Agência Tatu.

Divididos em 10 unidades com diversos tipos de porte, níveis de segurança e especificidades, existem atualmente 8.684 pessoas presas em Alagoas. Deste total, apenas 69 casos de Covid-19 foram registrados oficialmente entre a população carcerária do estado, que cumpre pena nos regimes fechado, aberto e semiaberto.

Os dados mais recentes, divulgados pela Secretaria de Estado da Ressocialização (Seris), informam que há 81 casos confirmados nos presídios de Alagoas. No entanto, a reportagem optou por utilizar os dados do Depen para que fosse possível comparar Alagoas aos demais estados do Nordeste.

Até a última atualização do painel do Depen, em outubro de 2020, os estados do Nordeste com o maior percentual de contágio nos sistemas prisionais são: Piauí, com 18 casos testados a cada 100 presos, Sergipe com 8,2 e Rio Grande do Norte com uma taxa de 6,6 casos. Em contrapartida, os estados que menos registraram casos de Covid-19 são Alagoas, que tem 0,8 da população carcerária que já contraiu a doença, Paraíba com 2,4 e Maranhão com 3,3.

Em relação ao número de mortes, até o momento a região registrou 20 óbitos de reeducandos por complicações da Covid-19. Alagoas, Bahia, Sergipe e Rio Grande do Norte não registraram nenhuma morte por Covid entre a população carcerária.

Confira o ranking geral de casos de Covid nas penitenciárias do Nordeste:

Em nota, a Seris informou que a política de atenção à saúde do reeducando é um dos pilares da gestão prisional e que a devida assistência à população privada de liberdade vem sendo decisiva no combate à pandemia do novo coronavírus, graças à série de medidas de prevenção – extensiva a visitantes, servidores e seus familiares – adotadas pelo órgão.

Higienização na entrada do sistema prisional / Foto: Seris

“Conforme o último boletim da Seris, divulgado pela Gerência de Saúde em 03 de fevereiro deste ano, são 81 os casos confirmados desde o início da pandemia. Há outros 10 casos em investigação, enquanto 170 já foram descartados. Instalação de barreira sanitária na portaria de acesso ao complexo penitenciário, sanitização periódica de todas as unidades prisionais, confecção e distribuição de equipamentos de proteção individual, além da criação de um hospital de campanha para acolher os reeducandos que apresentam sintomas de síndrome gripal – todos assistidos por equipe multidisciplinar composta, inclusive, por médico infectologista –, estão entre as principais medidas de enfrentamento ao vírus”, disse um trecho da nota da Seris, enviada via assessoria de comunicação.

ERRAMOS: Não havíamos informado de forma clara na matéria, que os dados analisados se referem a todos os presos em Alagoas que cumprem as penas nos regimes fechado, aberto e semiaberto. Também não foi informado, inicialmente, que os dados analisados, sobre o quantitativo de presos com Covid-19 em Alagoas, são de outubro de 2020, que, apesar de estar desatualizados, é atualmente a única fonte de dados disponível que permite a comparação entre todos os estados.


DADOS ABERTOS | Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:

Acompanhe a evolução de óbitos e casos da Covid-19 em Alagoas na nossa plataforma, atualizada em tempo real:

Assine a nossa newsletter

Recomendadas pra você

Receba conteúdo gratuito da Tatu diretamente no seu WhatsApp.