Nordeste é a região com maior número de mortes por afogamento

Mais de 18 mil óbitos foram registrados em 11 anos

Mortes por afogamento no Nordeste
Compartilhe

As praias, piscinas, lagoas, açudes ou rios nem sempre são lembrados pela diversão ou trabalho. Em onze anos, familiares e amigos de quase 57 mil pessoas viveram o luto da morte por afogamento no Brasil. Mais de 32% dos óbitos foram no Nordeste.

Nordeste concentra maior número de óbitos por afogamentos

Entre 2010 e 2020, quase 57 mil pessoas morreram por afogamento; 32% foram no Nordeste

Os dados disponibilizados pelo DataSUS, e analisados pela Agência Tatu, são de janeiro de 2010 a dezembro de 2020. Neste período, o Brasil registrou 56.894 óbitos por afogamento. A região com maior número de casos é o Nordeste, com 18.227 óbitos, e na sequência o Sudeste, com 17.914. 

O período do ano em que mais acontecem os afogamentos coincide justamente com o verão e férias, entre dezembro e abril. Só em janeiro, foram quase duas mil mortes registradas no Nordeste. Os meses de junho, julho e agosto, período mais frio na região, têm os menores números.

Maioria de afogamentos acontece nos meses mais quentes

Os óbitos são registrados com maior frequência entre dezembro e abril, período do verão

Os dados mostram ainda que a maioria das vítimas tem entre 20 e 49 anos. Os óbitos registrados com essa faixa etária representam mais de 48% de todos os casos no Nordeste. 

O número de ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros de Alagoas em situações de afogamento entre janeiro de 2022 e janeiro de 2023 apontam para um aumento de 155%. Os dados mais recentes também confirmam o que a estatística histórica do DataSUS apresenta, que esse é o mês que mais concentra casos de afogamento.

Ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros aumentam em 155% em AL

Em janeiro de 2023 foram 51 chamados para situações de afogamentos

Causas

Major Viviane Suzuki - Nordeste é a região com maior número de mortes por afogamento

Major Viviane Suzuki

A falta de atenção aos cuidados e o consumo de bebida alcoólica são os maiores vilões, como pontua a assessora de Comunicação do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, major Viviane Suzuki. “Afogamento não é considerado acidente, porque é uma situação totalmente evitável”, reforça. 

Veja as orientações do Corpo de Bombeiros para evitar afogamentos:

  • Antes de tomar banho em praia, rio ou adentrar em outro meio aquoso, conhecer a região e suas características; 
  • Não ingerir bebida alcoólica antes de nadar;
  • Não entrar no local aquoso sozinho;
  • Se for fazer atividade em ambiente aquático, não se deve fazer alimentação pesada, mas priorizar frutas e opções saudáveis para evitar mal-estar; 
  • Não confiar em boias ou outros acessórios de flutuação que não seja o colete salva-vidas; 
  • Usar colete em qualquer transporte ou esporte aquático;
  • Criança não deve passar da linha da cintura com água, deve estar acompanhada de um adulto responsável e, se o local contar com um posto de guarda-vida, pedir orientação e pulseira de identificação;
  • Se usar piscinas portáteis, esvaziar e desmontar depois do uso, além de não deixar balde, bacia ou outro recipiente com água ao alcance de criança;
  • Não permitir que crianças nadem em piscinas sem proteção nos ralos contra a sucção;
  • Se mesmo com as orientações, houver situação de risco, chamar o apoio da unidade mais próxima do Corpo de Bombeiros ou ligar no 193.
Dados abertos

Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:

Encontrou algum erro? Nos informe por aqui.

Recomendado para você

Colagem em preto e branco de pessoas com baldes e bacias em menção aos domicílios brasileiros sem água encanada

67% dos domicílios brasileiros sem água encanada estão na região Nordeste

Em todo o país, mais de 4,8 milhões de pessoas residem em domicílios sem água canalizada
mina subterrânea da Braskem ameaça afundar em Maceió após novos tremores

Caso Braskem: mina subterrânea ameaça afundar em Maceió após novos tremores

Mineradora é responsável pelo crime ambiental registrado na cidade
chuva de granizo no nordeste

Chuva de granizo já surpreendeu 90 municípios do Nordeste em 5 anos

Somente nos últimos 15 dias de 2023, 17 cidades da região vivenciaram o fenômeno
hanseníase no nordeste

Nordeste é a região que menos reduziu casos de hanseníase no Brasil

Dados do Ministério da Saúde mostram redução de 33,1% de casos de hanseníase entre 2013 e 2022