Em ano de pandemia, crimes cibernéticos disparam 65% em Alagoas

28 municípios alagoanos registraram algum tipo de ocorrência desse tipo

Crimes 1 - Em ano de pandemia, crimes cibernéticos disparam 65% em Alagoas
Compartilhe

O simples clique numa mensagem via sms no celular ou em um link recebido no grupo de Whatsapp da família pode ser suficiente para deixar suas informações pessoais vulneráveis aos criminosos. Golpistas têm se aproveitado, inclusive, da crise sanitária ocasionada pela pandemia do novo coronavírus para intensificar a prática utilizando o ciberespaço.

É o que comprovam os dados da Polícia Civil de Alagoas (PC-AL), obtidos via Lei de Acesso à Informação (LAI) pela reportagem da Agência Tatu. As informações apontam um aumento de mais de 65% no número de crimes cibernéticos registrados em Alagoas ano passado, quando comparado a 2019. Enquanto em 2020 foram registradas 151 ocorrências, em 2019 foram 99 registradas.

Os dados da Assessoria Técnica de Estatística e Análise Criminal da PC-AL revelam ainda os tipos e agravantes de delitos da modalidade: invasão de dispositivo tecnológico (smartphones, tablets notebooks, computadores, etc), invasão por dispositivo tecnológico com resultado de prejuízo econômico, invasão por dispositivo tecnológico com venda, divulgação ou distribuição e, por fim, invasão por dispositivo tecnológico com venda de dados sigilosos.

Em dois anos, dos 102 municípios alagoanos, 28 registraram esse tipo de ocorrência, são eles: Arapiraca, Atalaia, Batalha, Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Boca da Mata, Campo Grande, Coruripe, Girau do Ponciano, Maceió, Maravilha, Major Izidoro, Marechal, Maribondo, Messias, Palmeira dos Índios, Paripueira, Penedo, Pilar, Porto Calvo, Porto de Pedras, Rio Largo, Santana do Ipanema, São Miguel dos Campos, Taquarana, São José da Tapera, São José da Laje, Satuba.

Como evitar?

Administrado pela seção de Crimes Cibernéticos da Polícia Civil de Alagoas (PC-AL), o perfil @crimesciberneticospcal dá algumas dicas na rede social instagram para evitar que as pessoas sejam vítimas de golpe. Confira algumas:

  • Sempre desconfie de solicitações de dinheiro por mensagens;
  • Procure entrar em contato com a pessoa que está solicitando o valor por outros meios, como ligação;
  • Desconfie de mensagens que informem mudança de número;
  • Informe aos seus familiares com idades mais avançadas dos cuidados que devem ter com os golpes.

Dados abertos

Prezamos pela transparência, por isso disponibilizamos a base de dados e documentos utilizados na produção desta matéria para consulta:

Encontrou algum erro? Nos informe por aqui.

Recomendado para você

mulher segura bloco de construção criado com materiais recicláveis de carapaças de siri

Blocos ecológicos: carapaças e conchas se tornam material de construção em Alagoas

Reportagem especial da Agência Tatu mostra como resíduos se transformaram em materiais sustentáveis através da ciência
SururuBot Agencia Tatu - Agência Tatu lança robô que escreve matérias de utilidade pública com auxílio de IA

Agência Tatu lança robô que escreve matérias de utilidade pública com auxílio de IA

Projeto piloto divulga vagas de emprego em Maceió e é o primeiro da startup que utiliza Inteligência Artificial generativa; todo conteúdo passa por revisão humana
capa fake violencia alagoas - É  falso! Violência em Alagoas não aumentou em 2023

É  falso! Violência em Alagoas não aumentou em 2023

Dados de 2022 e 2023 mostram redução de 1,2% no número de casos de mortes violentas intencionais; feminicídio teve queda de 34%
fake cepa braskem - É falso! Colapso de mina da Braskem não deve afetar principal avenida de Maceió

É falso! Colapso de mina da Braskem não deve afetar principal avenida de Maceió

Avenida Fernandes Lima está fora da área de risco; Entenda nos mapas