Segundo Google, movimento em lojas de Alagoas cai 77% após decreto de quarentena

Lugares permitidos a funcionar, como supermercado e farmácia, também registraram redução no fluxo de pessoas

15/04/20, 07h04 (atualizada em 10/12/21, 15h12)

Compartilhe:

Reportagem Lucas Thaynan

A pandemia do novo coronavírus fez governos do mundo inteiro tomarem medidas rigorosas para evitar o contato social. Em Alagoas não foi diferente, as ações do Governo do Estado, de fechamento de vários estabelecimentos comerciais e outros locais com grande aglomeração de pessoas, começaram a vigorar no dia 21 de março e fizeram a circulação de pessoas nas ruas cair no estado.

Um relatório do Google, divulgado recentemente e analisados pela Agência Tatu (veja aqui), apresenta um panorama do impacto destas medidas em Alagoas.

Lugares como lojas, restaurantes, cafés, shoppings, museus, bibliotecas e cinemas tiveram redução de 77% no movimento no estado. Farmácias, supermercados e mercados públicos, que atualmente estão permitidos a ficarem abertos, registraram uma queda de 43% no fluxo de pessoas.

Estações de trem e pontos de ônibus tiveram uma diminuição de 76% na circulação de usuários. Enquanto a queda em locais de trabalho foi de 35%. Já as residências tiveram alta de 17% no movimento de pessoas, o que representa uma maior presença das pessoas em suas casas.

Os dados são de 29 de março e foram comparados com a movimentação média dos lugares no período de cinco semanas, entre 3 de janeiro a 6 de fevereiro de 2020. A empresa explica que as informações foram calculadas com base em dados no histórico de localização autorizado pelos usuários na na conta do Google.

Somos uma startup de jornalismo de dados de Alagoas  com foco em produção de conteúdo e produtos inovadores para a realidade local e regional.

Assine a nossa newsletter

© 2017 - 2021 Agência Tatu de Jornalismo de Dados.

Todos os direitos reservados.

Política de Privacidade